saúde

TJ RESPONDE A OFÍCIO DO SINJUS SOBRE TELETRABALHO

quinta-feira, 05/07/18 15:31

Por meio do Ofício Nº 12/2018, o Tribunal de Justiça de Minas respondeu, na terça-feira, 26/6, a um ofício do SINJUS-MG encaminhado em fevereiro deste ano, em que a entidade solicitava dados sobre o teletrabalho no Órgão. No documento, o Sindicato requereu informações sobre o cumprimento da Resolução nº 227/2016 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que regulamentou o teletrabalho no âmbito do Poder Judiciário; sobre a instituição da Comissão de Gestão do Teletrabalho prevista na Resolução e que garante a participação de um representante indicado pelo Sindicato, além de informações sobre a aplicabilidade do art. 75-E da CLT, que dispõe sobre precauções para evitar doenças e acidentes de trabalho.

Por conta da demora do Tribunal em responder ao ofício, em abril, o SINJUS reiterou o pedido em um novo ofício. Como o Órgão permaneceu inerte, nesta semana, a Assessoria Jurídica do Sindicato protocolizou um Pedido de Providências no CNJ, requerendo o acesso às informações.

Em resposta encaminhada nesta terça-feira por meio de ofício, o coordenador do Projeto Experimental de Teletrabalho do TJMG, juiz Antônio Carlos Parreira, informou que o Órgão fornece aos servidores informações ao teletrabalho e orientações para saúde e ergonomia por meio de cursos obrigatórios de preparação ministrados pela EJEF e que tem conhecimento de que a saúde e qualidade de vida dos servidores que têm exercido essa modalidade de trabalho melhorou.

No documento, o juiz informa ainda que, no TJMG, o teletrabalho ainda é um projeto experimental que seria encerrado agora em junho, mas que teve o prazo prorrogado até o fim de dezembro deste ano. O magistrado também afirma que há uma minuta de resolução tramitando na Comissão de Organização e Divisão Judiciárias do TJ para aprovar o teletrabalho como programa oficial e com previsão da participação de representantes do SINJUS e do SERJUSMIG na Comissão de Gestão do Trabalho.

Ainda no ofício, o juiz alega que os servidores que vão adotar o teletrabalho são orientados pela Gerência de Saúde no Trabalho (GERSAT) quanto às precauções que devem ser tomadas a fim de evitar doenças e acidentes de trabalho.

O SINJUS vai continuar atento a essa questão para assegurar que os servidores não sejam prejudicados com a implementação dessa nova modalidade de trabalho. Denúncias podem ser registradas por meio do formulário no site do Sindicato.

Últimas notícias

ver mais
INFORMAÇÃO AOS SERVIDORES SINJUS REQUER TRANSPARÊNCIA DO TJMG EM SUAS DEMANDAS sexta-feira, 20/07/18 14:36 O Sindicato dos Servidores da Justiça de 2ª Instância do Estado de Minas Gerais ...
AUXÍLIOS E DATA-BASE ENCONTRO COM TJMG FRUSTRA SINDICATOS quinta-feira, 19/07/18 19:19 Com o intuito de destravar as tramitações dos projetos da Data-Base 2017 e dos ...
CAP FALTA DE QUÓRUM ADIA VOTAÇÃO DOS AUXÍLIOS MAIS UMA VEZ quinta-feira, 19/07/18 12:08 O Projeto de Lei (PL) 5181/2018, que concede os Auxílios-Saúde e Transporte aos servidores, ...
Top