ARTIGO

TE ACEITO, TE INCLUO

terça-feira, 29/05/18 16:40

O que você considera que a sociedade e as pessoas do seu convívio poderiam melhorar em suas ações, para que sua vida fosse mais saudável e harmoniosa no momento presente? E na sua infância?

Fiz estas perguntas para três amigos, duas funcionárias públicas e um terapeuta e músico, todos portadores de deficiência, com uma vida material estabilizada e comprometidos consigo mesmos em viver bem. Vitoriosos à sua maneira. Eles me responderam com seus relatos.

Por mais que pensemos entender o que o semelhante vive, como dizia um antigo conhecido, “não calçamos seu sapato”.

As experiências de exclusão traduzem as dificuldades vividas em comum. A rejeição e o preconceito enormes que o deficiente físico sofria alguns anos atrás seguem presentes em sua história; especialmente aquelas da infância provocadas pelos adultos.

E na vida adulta, as deficiências no sistema educacional, de saúde, no mercado de trabalho, numa sociedade onde ainda não havia sequer a ideia de acessibilidade que permitisse a movimentação das pessoas com liberdade. Digo ideia porque o livre acesso urbano ainda não é a realidade para todas as calçadas, estabelecimentos, etc… E isto provoca e agrava dores, cansaços e problemas, além dos que já são sofridos fisicamente.

Após se tornar cadeirante, Herbert Viana, dos Paralamas do Sucesso, declarou numa entrevista que cada buraco ou elevação a mais num passeio público, para alguém como ele, se tornava um obstáculo intransponível. É, só calçando o sapato do outro mesmo, ou sentando na cadeira de rodas, ou usando as muletas, para entender…

A importância do senso de coletividade, de coexistência e de colaboração foi outra reflexão. Sair das ações movidas somente pela piedade para uma perspectiva de vida em sociedade que seja mais justa para todos, incluindo coisas básicas como ir ao banheiro e chegando até a questões de realização pessoal, como conseguir expressar um dom artístico ou brilhar numa profissão.

Existem pessoas deficientes porque têm alteração completa ou parcial de um ou mais segmentos ou sentidos do seu corpo, o que compromete ou limita alguma função física. E existe a deficiência social para compreender a necessidade de inclusão destas pessoas.

No mês de março, foi lançado o Núcleo da Pessoa com Deficiência pelo SINJUS, e, desde o momento em que ele começou a ser pensado, me pus à disposição para colaborar no que estivesse ao meu alcance. Especialmente dentro do que é “minha praia”, a Terapia de Expansão do Ser e as dicas de saúde e bem-estar. Ofereço atendimentos específicos para necessidades especiais de Medicina Oriental e Terapia Corporal elaborados para cada necessidade, além da Psicoterapia Bioenergética e Transpessoal.

Encerro esta reflexão com um trecho da fala da servidora do TJ Irani Rodrigues, que está no primeiro link abaixo…Porque na verdade eu fui muito bem recebida, e eu acho que isso ajuda muito nessa adaptação. Porque o que a gente precisa é de pessoas que nos ajudem nessa caminhada. Então, na verdade, quando somos bem recebidos eu acho que a inclusão começa aÍ…

Alguns dos links que indico:

https://www.facebook.com/TerapiadeExpansaodoSer/videos/1675930139140575/

http://sinjus.org.br/desafios-no-mercado-de-trabalho/

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm

https://amigosmultiplos.org.br/noticia/veja-quais-sao-os-direitos-garantidos-por-lei-para-pessoas-com-deficiencia/?gclid=EAIaIQobChMItrOIqs2e2wIVl4KRCh176QnKEAAYASAAEgLKU_D_BwE

http://cadeiravoadora.com.br/

Agende seu atendimento com Lila Dione Metidieri pelo telefone (31) 98892-8244, sala 62 do SINJUS, às segundas e terças-feiras.

Lila Parameswara

É terapeuta psicocorporal, especialista em Medicina Oriental e Terapia Transpessoal. Atua há 25 anos na área. Atende com massoterapia oriental, acupuntura, terapia floral, fitoterapia e psicoterapia no SINJUS-MG. Autora do site www.expansaodoser.com.br.

Meus últimos artigos

ver mais
ARTIGO A cura através das mãos sexta-feira, 02/03/18 08:32
ARTIGO AROMATERAPIA NO COTIDIANO quarta-feira, 31/01/18 09:06
Top