Suplementação para o TJMG: PL 3.662/2016. Informe-se!

terça-feira, 23/08/16 15:00

*por Thiago Rodarte

 

O governador Fernando Pimentel encaminhou para a assembleia legislativa de Minas Gerais o projeto de lei 3.662/2016, que prevê a suplementação de recursos para o TJMG, para o FEPJ e para o Funfip. 

O valor da suplementação para o TJMG é de R$ 45 milhões, que, segundo o projeto, serão utilizados para atender despesas com pessoal e encargos sociais. Ainda não é possível afirmar, mas é muito provável que o recurso será utilizado para o pagamento de inativos e pensionistas, tanto no que se refere às despesas de exercícios anteriores, quanto às pensões do RPPS. Esses recursos virão do excesso de arrecadação da receita de contribuição patronal para o Fundo Financeiro de Previdência (Funfip) – R$ 30 milhões – e do excesso de arrecadação da receita de contribuição do servidor para o Funfip – R$ 15 milhões. 

Será aberta também suplementação para o Funfip no valor de R$ 45 milhões. A fonte desses recursos será o remanejamento de dotações orçamentárias do grupo de despesas de pessoal e encargos sociais, de recursos para cobertura do déficit atuarial do RPPS, do TJMG. 

Resta aguardar a publicação do decreto pelo governo para entender como será a distribuição dos recursos. 

Já os cerca de R$ 74 milhões destinados ao Fundo Especial do Poder Judiciário serão alocados para outras despesas correntes – cerca de R$ 61 milhões – e para investimentos – cerca de R$ 13 milhões. Esses recursos têm fontes diversas, sendo as principais o próprio superávit financeiro das receitas de fiscalização, taxas e custas judiciais do FEPJ, no valor de cerca de R$ 70 milhões; e o superávit financeiro da receita de convênios, acordos e ajustes provenientes dos municípios, estados e organizações particulares, do FEPJ, no valor de cerca de R$ 2 milhões. 

Chama a atenção a suplementação destinada ao FEPJ, em especial aquela destinada à cobertura de “outras despesas correntes”. Esse grupo de natureza da despesa pode se referir a despesas orçamentárias como: aquisição de material de consumo, pagamento de diárias, contribuições, subvenções, auxílio-alimentação, auxílio-transporte, além de outras despesas da categoria econômica “despesas correntes” não classificáveis nos demais grupos de natureza de despesa. Como só é possível identificar a destinação dos recursos quando da publicação dos decretos, nesse momento só é possível ligar o sinal de alerta quanto a essas possibilidades de destinação.

 

Thiago Rodarte

É economista com graduação e mestrado pela UFMG, onde foi professor substituto. Ex-diretor da Secretaria de Desenvolvimento de Minas Gerais. Atua no DIEESE, assessorando, atualmente, os sindicatos dos servidores da Justiça Estadual de Minas Gerais.

Convênios

ver mais
Minas Day SPA Spa Serra . BH (31) 3223 7542 / 99456 8817 www.minasdayspa.com.br 20% ver mais
Reviver Casa Sênior Casa de repouso Dona Clara . BH (31) 3656 0179 / 98221 4201 www.facebook.com/revivercasasenior 10% a 15% ver mais
Champion Automóveis Serra . BH (31) 3223 5766 / 99341 5657 10% a 20% ver mais
Barbearia Medie Val Barbearia Cruzerio . BH (31) 3568 3712 https://goo.gl/x5scoU 10% a 20% ver mais
Solar dos Montes Pousadas Santana dos Montes . MG (31) 3726 1319 / 98453 2986 www.solardosmontes.com.br 10% ver mais
Top