SAÚDE NA TERCEIRA, QUARTA E QUINTA IDADE

quinta-feira, 21/07/16 16:00
Cuidar da saúde na velhice pode significar cuidar da saúde em si e também cuidar das doenças.
É um tema instigante na visão da Tradicional Medicina Chinesa. Temos em nós uma carga de energia vital formada do que recebemos hereditariamente e alimentada por todos os cuidados que temos conosco seja na alimentação, exercícios, qualidade de vida e relacionamentos.
Essa carga de energia pela qual precisamos zelar também é prejudicada pelos excessos e abusos, pelos descuidos com a qualidade de tudo que nos nutre seja no campo físico, mental, emocional e espiritual. Ou seja, a saúde na velhice começa na juventude.
E com cuidados e descuidados, vivemos, fazemos nossa história, envelhecemos e há um desgaste natural do corpo e de suas forças. Os anos de infância e juventude são propícios a acumular energia e ali deveríamos usar essa carga natural com sabedoria. Já o período da maturidade e velhice, por serem naturalmente de perdas, são propícios aos cuidados de manutenção da energia vital. E a soma desses procedimentos pode proporcionar a longevidade acompanhada de saúde.
A Terapêutica Oriental trata tanto da manutenção da harmonia vital – por meio da alimentação, exercícios, respiração, massagens, acupuntura e outros procedimentos -, como também ajuda a resgatar o equilíbrio perdido através das mesmas práticas.
Dores ligadas a desgastes ósseos articulares como artrites, artroses e desvios de coluna – mesmo sendo consequências de problemas crônicos -, podem ser muito abrandadas através da massagem shiatsu, da acupuntura e da fitoterapia.
A melhora da disposição física e emocional e na qualidade do sono são resultados frequentes que tenho observado.
Até questões mais difíceis como alterações de comportamento devido à senilidade são amenizadas com a Terapia Floral – algumas vezes associada à Aromaterapia.
E com isso tenho acompanhado os idosos vivendo melhor. Assim como notado que essas terapias ajudam familiares e cuidadores, que na tarefa de cuidar, por vezes lidam com situações crônicas que tornam a convivência difícil.
Em maior ou menor grau, sempre há possibilidade de melhora e aumento do bem estar.

Lila Parameswara

É terapeuta psicocorporal, especialista em Medicina Oriental e Terapia Transpessoal. Atua há 25 anos na área. Atende com massoterapia oriental, acupuntura, terapia floral, fitoterapia e psicoterapia no SINJUS-MG. Autora do site www.expansaodoser.com.br.

Meus últimos artigos

ver mais
ARTIGO TE ACEITO, TE INCLUO terça-feira, 29/05/18 16:40
ARTIGO A cura através das mãos sexta-feira, 02/03/18 08:32
ARTIGO AROMATERAPIA NO COTIDIANO quarta-feira, 31/01/18 09:06
Top