STF

Reajuste para juízes volta à pauta do Supremo nesta quarta

quarta-feira, 08/08/18 12:16

Uma das possibilidades será discutir um índice de 16,38%, que é pleiteado desde 2015

reajuste salarial para ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) — e, por consequência, para todos os juízes e membros do Ministério Público do país — deve voltar à pauta da corte nesta quarta-feira (8), quando está prevista uma sessão administrativa para as 18h, após a sessão ordinária de julgamentos.

Na pauta está a proposta orçamentária para o ano que vem, que o Supremo precisa enviar para o Congresso ainda neste mês. Cabe ao Legislativo aprovar ou não um eventual reajuste previsto pelos magistrados.

Em 2017, a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, deixou o reajuste de fora da proposta orçamentária, o que gerou críticas de entidades que representam juízes e membros do Ministério Público. Na ocasião, a proposta sem o reajuste foi aprovada por 8 votos a 3.

Neste ano, Cármen Lúcia deverá fazer o mesmo. No entanto, como ela deixa a presidência da corte em setembro, e quem assumirá em seu lugar é o ministro Dias Toffoli, auxiliares da ministra têm dito que a decisão sobre a inclusão do reajuste ficará para os colegas.

Entre as possibilidades, deverá voltar ao debate o reajuste de 16,38%. Esse percentual é pleiteado desde agosto de 2015, quando começaram a tramitar no Congresso dois projetos de lei —um para o Ministério Público Federal e outro para o STF — para reajustar os salários do procurador-geral da República e dos ministros.

Na época, esses projetos foram assinados pelo então procurador-geral, Rodrigo Janot, e pelo ministro Ricardo Lewandowski, que presidia o Supremo. Os 16,38% já passaram na Câmara, mas emperraram no Senado. No ano passado, procuradores afirmaram que os projetos pararam no Legislativo por causa de um pedido da ministra Cármen para rediscuti-los.

Um eventual reajuste gera um efeito cascata nos salários de juízes federais, estaduais, parlamentares, procuradores e promotores, entre outros. O salário do ministro do Supremo, hoje em R$ 33,7 mil, é o teto do funcionalismo. Se o índice de 16,38% passar, por exemplo, o teto subirá para R$ 39,3 mil.

Questionado sobre o tema, o ministro Ricardo Lewandowski afirmou a jornalistas nesta terça (7) que os salários da magistratura estão defasados em mais de 40%. Ele disse que votou a favor do reajuste de 16,38% no ano passado porque foi o responsável pelo projeto quando presidia o STF.

“Eu já defendi em voto por escrito, no passado, que aquele projeto que representava aproximadamente 16%, que já foi aprovado na Câmara dos Deputados, é a proposta, do ponto de vista da técnica orçamentária, adequada”, disse.

O ministro ponderou, porém, que a decisão estará nesta quarta nas mãos do plenário, composto pelos 11 ministros.

O último reajuste da magistratura, segundo entidades de classe, foi de 14,6% em janeiro de 2015.

Outro tema em debate entre juízes e membros do Ministério Público é a manutenção do auxílio-moradia (hoje em R$ 4.377), benefício recebido por todos desde setembro de 2014, devido a uma liminar do ministro Luiz Fux. Há ações no STF que discutem a legalidade desses pagamentos.

Uma das propostas das entidades de classe é que o auxílio-moradia deixe de existir desde que seja incorporado aos salários. Perguntado sobre essa possibilidade, Lewandowski disse que ela não deverá estar em debate nesta quarta.

Fonte: Folha de São Paulo

Matérias Relacionadas

Incluir reajuste de ministros seria ‘boa técnica orçamentária’, diz Lewandowski

Últimas notícias

ver mais
INCLUSÃO NO TJMG SINJUS ANALISA CRIAÇÃO DA COMISSÃO DE ACESSIBILIDADE sexta-feira, 17/08/18 18:09 O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), por meio da Portaria Nº 4.216/PR/2018, ...
RESOLUÇÃO CNJ TJ INSTITUI COMITÊ DE SAÚDE COM 3 ANOS DE ATRASO sexta-feira, 17/08/18 17:22 Desde que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) instituiu, em 2015, a Política de ...
A PARTIR DE 20/8 SINDICATOS MONTARÃO ACAMPAMENTO NA ALMG, NESTA 2ªF. sexta-feira, 17/08/18 16:49 Nesta segunda, 20/8, a partir das 13h, representantes do SERJUSMIG, SINJUS-MG, SINDOJUS/MG e SINDSEMPMG, ...

Convênios

ver mais
Minas Day SPA Spa Serra . BH (31) 3223 7542 / 99456 8817 www.minasdayspa.com.br 20% ver mais
Reviver Casa Sênior Casa de repouso Dona Clara . BH (31) 3656 0179 / 98221 4201 www.facebook.com/revivercasasenior 10% a 15% ver mais
Champion Automóveis Serra . BH (31) 3223 5766 / 99341 5657 10% a 20% ver mais
Barbearia Medie Val Barbearia Cruzerio . BH (31) 3568 3712 https://goo.gl/x5scoU 10% a 20% ver mais
Solar dos Montes Pousadas Santana dos Montes . MG (31) 3726 1319 / 98453 2986 www.solardosmontes.com.br 10% ver mais
Top