78,30%

Presidência é líder em aumento de verba para auxílio-moradia em 2018

quinta-feira, 11/01/18 12:13

Alta foi de 78,30% em relação a 2017
Justiça Eleitoral também poderá gastar mais

A Presidência da República foi a campeã no aumento da verba reservada da Lei Orçamentária Anual de 2018 para o auxílio-moradia. Na comparação com 2017, o órgão terá direito a 78,30% a mais de verba. Passou de R$ 3,1 milhões para R$ 8,9 milhões.

Na sequência com a maior alta está a Justiça Eleitoral (50,5%). Outros órgãos do Judiciário terão mais verba disponível em 2018 para o auxílio: Superior Tribunal de Justiça (4,90%), Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (2,70%) e Justiça Federal (1,40%). O Supremo Tribunal terá direito a exatamente o mesmo valor, de R$ 2 milhões.


Os principais cortes na reserva destinada ao auxílio foram no gabinete da vice-presidência da República (-81,8%) e na Defensoria Pública do União (-69,30). O valor reservado no orçamento não implica necessariamente no valor gasto pelo órgão. Indica o que terá direito de gastar no exercício do ano.

Leia a tabela com os valores por órgão:

LICENÇA PARA GASTAR

Em setembro de 2014, o ministro do STF Luiz Fux concedeu 3 liminares determinando o pagamento do benefício, atendendo a pleitos de entidades do setor. Uma das beneficiadas foi a Anamatra (Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho). Leia abaixo:

Em 19 de dezembro de 2017, 1 dia antes do início do recesso no Judiciário, o ministro liberou para julgamento as liminares, que agora serão analisadas no plenário da Corte. Cabe à presidente, ministra Cármen Lúcia, marcar uma data para julgamento.

FREIO POSTERGADO

No final de outubro, o governo encaminhou ao Congresso a MP 805 que, entre outras medidas, muda o critério de pagamento de auxílio-moradia a servidores públicos civis da União. A medida não caminhou na Câmara e, no final de dezembro, foi suspensa pelo ministro do STF, Ricardo Lewandowski 

O valor do benefício seria reduzido em 25% a cada ano a partir do 2º ano de pagamento. Ou seja, seria extinto no 4º ano. Em 2018, a economia esperada era de R$ 35 milhões.

Fonte: Poder 360

Últimas notícias

ver mais
QUALIDADE DE VIDA REUNIÃO DO NAP DISCUTIU LONGEVIDADE SAUDÁVEL segunda-feira, 21/05/18 18:26 Viver muito e com saúde é o desejo de muitas pessoas, mas nem sempre ...
CINECLUBE TJ SESSÃO DESTA SEMANA TRAZ FILME DE JOHN FORD segunda-feira, 21/05/18 16:28 Na próxima quinta-feira, 24/5, o Cineclube TJ exibe o clássico Como Era Verde o ...
ADI Procurador quer barrar ‘prêmios’ extra-teto a fiscais e juízes da Fazenda segunda-feira, 21/05/18 12:18 Em Ação Direta de Inconstitucionalidade ajuizada no Tribunal de Justiça de São Paulo, Ministério ...

Convênios

ver mais
Top