PRECARIZAÇÃO

MPMG ANTECIPA REFORMA TRABALHISTA

segunda-feira, 19/06/17 18:12

A Reforma Trabalhista ainda está em tramitação no Congresso Nacional, mas o Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG) já dá mostras de que pretende adotar a terceirização irrestrita. O SINJUS já manifestou o seu repúdio ao Projeto de Lei 4.361/2017 e emitiu NOTA DE APOIO ao Sindicato dos Servidores do Ministério Público de Minas Gerais (SINDSEMPMG). Hoje, o jornal Estado de Minas publicou a matéria “Projeto prevê criação de 800 vagas sem concurso para o MPMG” na qual expõe as intenções do órgão de substituir 825 servidores efetivos por 800 pessoas contratadas por meio de recrutamento amplo. Veja a matéria completa abaixo.

 

Projeto prevê criação de 800 vagas sem concurso para o MPMG

Texto enviado à Assembleia pelo procurador-geral de Justiça prevê a extinção de 825 cargos de servidores efetivos no Ministério Público e a criação de 800 de recrutamento amplo

O Ministério Público Estadual de Minas Gerais (MPMG) quer extinguir 825 cargos de servidores efetivos e criar 800 de recrutamento amplo, ou seja, que podem ser nomeados por indicação, sem a necessidade de concurso público. A proposta faz parte do Projeto de Lei 4.361/2017 enviado pelo procurador-geral de Justiça, Sérgio Tonet, ao legislativo no começo deste mês. De acordo com a proposta, que ainda não passou por nenhuma comissão, serão extintos 259 cargos de analista, que já estão vagos, e outros 566 a partir da vacância.

No lugar serão criados 150 cargos de assessor de procurador de Justiça e 650 de assessor de promotor de Justiça, que poderão ser preenchidos sem concurso à medida em que os postos ocupados por concursados forem ficando vagos. O salário previsto para essas funções é de R$ 6,4 mil, conforme informação do projeto de lei.

A decisão de apresentar esse projeto foi aprovada no dia 1º na Câmara de Procuradores de Justiça e virou alvo de críticas dos servidores. O Sindicato dos Servidores do Ministério Público do Estado de Minas Gerais (Sindsemp-MG ) soltou nota contestando a decisão. Afirma que, além de não ter sido discutida previamente com os servidores, a proposta contraria a Constituição Federal, que determina que a forma de ingresso no serviço público será por concurso. A nota cita ainda a “posição contraditória” do MPE, que exige dos demais poderes a realização de concurso para preenchimento de postos e troca nessa proposta cargos concursados por nomeações de recrutamento amplo.

De acordo com Sérgio Tonet, não há contradição pois a lei prevê um mínimo de contratação sem concurso para todos os órgãos públicos e o MPE vai seguir esse limite, mesmo com a criação de 800 cargos sem concurso. Segundo ele, um dos motivos é que a carreira concursada representa um despesa elevada em todas as instituições, por causa dos planos de progressão e também pela questão previdenciária.

Segundo apurou a reportagem, o projeto terá dificuldade em tramitar na Assembleia. Além da oposição já declarada pelo sindicato dos servidores, que anunciou que pretende combater a aprovação da proposta pelo parlamento, um grupo de deputados se articula para vetar o projeto. O argumento, de acordo com um deputado ouvido, é que o MP “persegue prefeituras que contratam sem concurso, mas quer fazer a mesma coisa”.

Custo A justificativa para o projeto é “modernizar a estrutura administrativa” do MPE. De acordo com a mensagem enviada junto com o PL, a expectativa é de que a médio e longo prazo haja redução de despesas em função “da diminuição do custo da máquina administrativa e da desoneração com futuras aposentadorias.”

Pelas contas do MPMG, a troca de concursados por indicados vai gerar daqui a quatro anos uma redução de 8% das despesas, podendo chegar a 25% no prazo de cinco anos e 50% no prazo de 10 anos. De janeiro a junho deste ano, o MPE gastou cerca de R$ 632 milhões com pagamento de servidores ativos, concursados ou não, e também com aposentados e pensionistas. Desse total, a maior parte, cerca de R$ 483 milhões, foi com funcionários da ativa. De acordo com balanço do portal da transparência do MP, em novembro passado, a instituição tinha 280 comissionados.

Fonte: Jornal Estado de Minas

Notícias relacionadas

NOTA DE APOIO SINJUS REPUDIA CRIAÇÃO DE CARGOS SEM CONCURSO NO MP segunda-feira, 19/06/17 18:07 O Sindicato dos Servidores da Justiça de 2ª Instância do Estado de Minas Gerais (SINJUS-MG) vê com preocupação a tramitação Projeto de Lei 4.361/2017, enviado pelo procurador-geral de Justiça, que cria 800 cargos de livre provimento (sem necessidade de ... leia mais
DIREITOS REFORMA TRABALHISTA VAI AFETAR O SERVIÇO PÚBLICO quarta-feira, 31/05/17 18:22 Nesta semana, a base do Governo no Congresso Nacional fechou acordo para seguir com a tramitação da Reforma Trabalhista e a proposta também vai afetar os servidores públicos. Isso porque alguns itens do PLC 38/2017, em conjunto com outras ... leia mais
OPINIÃO PARTICIPE DA ENQUETE SOBRE A REFORMA TRABALHISTA segunda-feira, 12/06/17 18:31 Nos últimos meses, apesar do conturbado clima político, o Governo Federal redobrou os esforços e tem conseguido avançar com a Reforma Trabalhista no Congresso Nacional. Sobre este tema, há quem considere um avanço na legislação e que a medida ... leia mais

Últimas notícias

ver mais
Alexandre Pires denuncia mazelas do Ipsemg sábado, 24/06/17 11:41 Servidor público lotado na Diretoria de Informática do TJMG,  Alexandre Pires é bacharel em ...
LUTA DATA-BASE 2016 É SANCIONADA E VIRA A LEI 22.518/17 sábado, 24/06/17 11:25 O projeto de lei que define o índice aplicável à revisão geral anual dos ...
SAÚDE PÚBLICA CBI DENUNCIA CAOS NO IPSEMG DE UBERLÂNDIA sexta-feira, 23/06/17 18:36 Nessa quarta-feira, dia 21/6, o diretor de Assuntos Jurídicos do SINJUS-MG e presidente do ...

Convênios

ver mais
NÃO+PELO Beleza e estética Calafate . BH (31) 3327 1717 www.naomaispelo.com.br 10% a 20% ver mais
Dra. Marina Fidelis Odontologia Lourdes . BH (31) 3226 6659 20% a 30% ver mais
Jacqueline Ferreira Fonoaudiologia Centro . BH (31) 99776 2823 35% ver mais
Pierre Beleza e estética Santa Efigênia . BH (31) 3241 7701 www.pierrebh.com.br 10% ver mais
Estácio Graduação / Pós-graduação Belo Horizonte (31) 3377 3276 www.estacio.br 20% a 35% ver mais
Top