A PEC 287/2016 – Reforma da Previdência – altera diversas regras referentes aos benefícios da Previdência e da Assistência Social. As mudanças propostas trazem grandes impactos tanto para os trabalhadores da iniciativa privada e os servidores públicos que não contam com regimes próprios (protegidos pelo Regime Geral da Previdência Social, quanto para servidores públicos, federais, estaduais ou municipais – protegidos pelos Regimes Próprios de Previdência Social). Ou seja, os prejuízos recairão sobre a maioria da população.

Entre as principais mudanças propostas pela PEC estão:

– extinção da aposentadoria por tempo de contribuição;

– definição de idade mínima única para aposentadoria (aos 65 anos) para praticamente todo o conjunto dos trabalhadores (urbanos e rurais; do setor público e do privado; professores; homens e mulheres);

– mudança do cálculo e redução do valor dos benefícios previdenciários em geral;

– proibição do acúmulo de benefícios, como pensões e aposentadorias;

– desvinculação dos benefícios assistenciais e pensões do salário mínimo.

Situação atual A reforma já foi aprovada pela comissão especial da Câmara e, desde maio, pode ser votada pelo plenário. Para seguir para o Senado, porém, deverá ser aprovada por pelo menos 308 dos 513 deputados, em duas votações.

Últimas notícias

REFORMA RESULTADO DA PREVIDÊNCIA DEPENDE DA ECONOMIA – VII segunda-feira, 19/02/18 18:55 Parte 7 – Nesta análise ao The Intercept Brasil, a professora de economia da UFRJ e ...
reforma da previdência Pressão dos movimentos sociais segunda-feira, 19/02/18 12:21 O 1º vice-presidente da Câmara dos Deputados, Fábio Ramalho (MDB), disse em entrevista exclusiva ...
DESMONTE A REFORMA DA PREVIDÊNCIA NÃO BENEFICIA OS MAIS POBRES – VI sexta-feira, 16/02/18 16:57 Parte 6 – Nesta análise ao The Intercept Brasil, a professora de economia da UFRJ e ...
PREVIDÊNCIA LUIS TIBÉ (AVANTE) NÃO DECLAROU VOTO CONTRA A REFORMA sexta-feira, 16/02/18 13:55 O deputado federal Luis Tibé (AVANTE), que obteve boa parte dos seus votos em ...