nota pública

Fenajud repudia PL que ataca estabilidade de servidor público

quarta-feira, 13/09/17 11:24

A Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário nos Estados (Fenajud) vem, por meio desta nota pública, repudiar o andamento do projeto de lei do Senado (PLS) 116/2017, de autoria da senadora Maria do Carmo Alves (DEM-SE), que dispõe sobre a perda do cargo do servidor público estável por “insuficiência de desempenho”.

O senador Lasier Martins (PSD-RS) apresentou na última semana, na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado, seu relatório favorável ao Projeto de Lei. Lasier apresentou um substitutivo ao projeto original, com algumas adequações que não mudam em nada o grave problema criado pela medida. As mudanças promovidas pelo relator modificam alguns dos critérios utilizados para a avaliação de desempenho, mas, conclui seu relatório defendendo a aprovação.

Para a Fenajud, o referido projeto é um dos mais graves ataques ao Serviço Público Brasileiro, pois submete os servidores de todas as esferas de poder a uma avaliação subjetiva de desempenho com critérios obscuros por detentores de mandatos eletivos ou por agentes políticos inescrupulosos.

A Fenajud, aliada às entidades sindicais que representam os servidores públicos, acredita que a medida estaria sintonizada com as tentativas recentes de deterioração do serviço público, com vistas ao fortalecimento da ideia de Estado mínimo. A Federação reitera que demitir um servidor com base em uma avaliação de desempenho trazida no PLS 116 abre ainda mais espaço para a perseguição aos servidores.

Fonte: Fenajud

Últimas notícias

ver mais
PROPOSTA DO TJMG ATENÇÃO, AMANHÃ, DIA 21/11 TEM AGE SOBRE GREVE segunda-feira, 20/11/17 18:37 Todos os servidores da 2ª Instância do Judiciário mineiro estão convocados para a Assembleia ...
FESTA DE FIM DE ANO LIBERADA VENDA DE INGRESSOS PARA NÃO FILIADOS segunda-feira, 20/11/17 13:00 A aguardada Festa de Fim de Ano do SINJUS-MG já está chegando! Será dia ...
“bolsa livro” Juízes de SP têm verba de R$ 5 mil para livro segunda-feira, 20/11/17 12:37 Os tribunais de Justiça de São Paulo e do Maranhão garantem o pagamento de ...
Top