serviço público

Congresso vai analisar veto a normas para negociação coletiva

quarta-feira, 17/01/18 12:26

O Congresso Nacional vai analisar o veto total (VET 44/2017) ao projeto que estabelece normas gerais para a negociação coletiva no serviço público da União, estados, Distrito Federal e municípios.

O Projeto de Lei do Senado (PLS) 397/2015, de autoria do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), foi aprovado no Senado em 2015 e na Câmara dos Deputados em 2017. O texto estabelece que os servidores e empregados públicos poderão, por meio da negociação coletiva mediada por sindicatos, tratar com representantes do Estado questões relativas a planos de carreira, padrões remuneratórios, condições de trabalho, aposentadoria, planos de saúde e política de recursos humanos, entre outras.

Na avaliação de Anastasia, a adoção da negociação coletiva pela administração pública contribuiria para a modernização e a democratização das relações entre o Estado e os servidores.

Mas o texto foi vetado pelo presidente Michel Temer em dezembro de 2017, depois de consulta ao Ministério da Justiça e Segurança Pública e à Advocacia-Geral da União. Ele alegou, na razão para o veto, que o projeto invade a competência legislativa de estados e municípios, pois não cabe à União estabelecer regra sobre negociação coletiva aplicável aos demais entes federativos. Ele argumentou também que o PLS, ao alterar o regime jurídico do servidor público, teria de ter como autoria a Presidência da República, e não o Congresso Nacional.

Fonte: Senado

Últimas notícias

ver mais
SINJUS CULTURAL CONFIRA OS GANHADORES DO PENÚLTIMO SORTEIO quarta-feira, 21/02/18 12:02 O penúltimo sorteio de ingressos do SINJUS Cultural para os espetáculos da 44ª Campanha ...
ARTIGO Qualidade de vida das pessoas com perda de memória quarta-feira, 21/02/18 08:32 Precisamos manter nosso cérebro sempre ativo para que nossa memória não falhe ao ponto ...
NÚCLEO DE APOSENTADOS REUNIÃO DO NAP ABORDA PREVIDÊNCIA E GESTÃO DO SINJUS terça-feira, 20/02/18 19:37 Os impactos da Reforma da Previdência foram discutidos na última reunião do Núcleo de ...

Convênios

ver mais
Top