SAÚDE PÚBLICA

CBI DENUNCIA CAOS NO IPSEMG DE UBERLÂNDIA

sexta-feira, 23/06/17 18:36

Nessa quarta-feira, dia 21/6, o diretor de Assuntos Jurídicos do SINJUS-MG e presidente do Conselho de Beneficiários do Ipsemg (CBI), Alexandre Pires, participou de audiência pública na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) que debateu a falta de atendimento de emergência e urgência em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. Com a negativa do presidente do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg), Hugo Vocurca Teixeira, de citar os hospitais que apresentaram contrapropostas para o credenciamento, o CBI vai protocolar um ofício requerendo acesso a esses documentos. Uma nova reunião deve ser marcada em Uberlândia.

Na primeira parte dos trabalhos, deputados estaduais e federais presentes na reunião falaram sobre o caos instalado no atendimento de saúde do Ipsemg na cidade de Uberlândia e também em outras cidades do Estado. Um dos pontos levantados foi de que, apesar de não contarem com hospitais credenciados no município, o recolhimento do Ipsemg no contracheque dos servidores não foi suspenso.

Durante a sua fala, Alexandre Pires denunciou o descaso e a ineficiência da atual gestão do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg).  Segundo o dirigente, a falta de hospitais na cidade de Uberlândia está obrigando os beneficiários a se deslocarem para outros municípios. Nesse sentido, o CBI já havia solicitado ao Ipsemg, como medida paliativa, que custeasse as despesas e os riscos de deslocamento, bem como a criação de uma estrutura ambulatorial. Entretanto, o Instituto negou o pedido.

Gestão precária

Diante das recorrentes falhas de gestão do Ipsemg e da falta de vontade política em resolver os problemas apresentados, Alexandre afirmou que é preciso rediscutir o Ipsemg como instituição (Veja o vídeo com a fala do presidente do CBI, Alexandre Pires). Assim, uma nova audiência pública para debater a atuação do Ipsemg foi confirmada pelo deputado Antônio Jorge e será realizada em breve.

Em sua fala na audiência, o presidente do Ipsemg, Hugo Vocurca Teixeira, alegou que medidas estão sendo tomadas, mas não informou quais. A alegação é de que os hospitais do município não têm interesse no credenciamento porque a tabela de remuneração é baixa. Isso mesmo depois de uma autorização especial para que a tabela de Uberlândia fosse a maior do Estado.

Voruca também afirmou que está com contrapropostas de outras unidades de saúde, mas se negou a dizer os nomes. Diante da recusa, o CBI vai solicitar acesso aos documentos para poder estudar possibilidades de resolução do problema.

Hospital Santa Catarina

Representantes de todos os hospitais de Uberlândia foram convidados para a reunião, mas somente compareceu o diretor-presidente do Hospital Santa Catarina de Uberlândia, Placidino Stábile de Oliveira. Ele esclareceu que a unidade está em recuperação judicial e que tem interesse no credenciamento ao Ipsemg. As atividades seriam retomadas pela cardiologia e a expectativa é de que sejam reabertas diversas outras especialidades.

“O CBI entende como importante esse credenciamento, mas pondera que é preocupante que ele seja apenas para atividade de alta complexidade. Precisamos avaliar com calma a proposta, pois não pode o Ipsemg inserir procedimentos altamente lucrativos para o hospital, mas que não resolverão, de fato, o problema dos beneficiários”, ressaltou Alexandre.

Com a falta de uma solução definitiva, o deputado Rogério Correia apresentou requerimento para a realização de uma reunião, em Uberlândia, entre representantes do Legislativo, do Ministério Público, do Ipsemg e dos beneficiários. A data deve ser definida em breve.

Presenças

O debate também contou com a participação do professor Neivaldo, secretário de Estado de Desenvolvimento Agrário; Welinton Prado, deputado federal; Fernando Rodrigues Martins, promotor de Justiça – 3ª Promotoria de Justiça da Comarca de Uberlândia; Maria Abadia de Souza, presidente do Sindicato dos Servidores do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais; Carlos José Bueno, diretor do Sindicato dos Trabalhadores Públicos em Transportes e Obras Públicas do Estado de Minas Gerais; Geraldo Antônio Henrique da Conceição, diretor-coordenador político do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público do Estado de Minas Gerais; Lecioni Pereira Pinto, diretora Estadual do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação representando, Beatriz da Silva Cerqueira, coordenadora-geral; Elaine Cristina Ribeiro, coordenadora da Subsede do Sind-UTE de Uberlândia; Antonieta de Cássia Dorledo Faria, diretora do Sindicato dos Servidores do Instituto de Previdência dos Servidores Ninas Gerais; Cristiano Gonzaga da Matta Machado, assessor chefe de Políticas e Regulação de Saúde.

Notícias relacionadas

SAÚDE CBI PROTOCOLA OFÍCIO COBRANDO PROVIDÊNCIAS DO IPSEMG terça-feira, 09/05/17 16:26 Após várias tentativas frustradas de tentar solucionar problemas no atendimento do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg), o Conselho de Beneficiários do Ipsemg (CBI) protocolou ofício direcionado ao presidente do Instituto, Hugo Vocurca Teixeira, ... leia mais
SAÚDE CBI PRESSIONA IPSEMG POR MELHORIA NO ATENDIMENTO terça-feira, 14/03/17 13:51 O Conselho de Beneficiários do Ipsemg (CBI) esteve reunido em fevereiro para tratar dos problemas constatados nos serviços de saúde oferecidos pelos credenciados ao Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg). Apesar dos esforços do ... leia mais
CBI visita Uberlândia: saúde pública continua caótica quinta-feira, 08/09/16 17:00 A situação precária por que passa a saúde pública na cidade de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, não é nenhuma novidade. O Conselho de Beneficiários do Ipsemg (CBI) tem corrido atrás de soluções e tratado o problema como prioridade. Em agosto, o presidente do Conselho, Alexandre Pires e o conselheiro ... leia mais

Últimas notícias

ver mais
AVISO SINJUS ESTARÁ FECHADO NESTA 6ªF. quinta-feira, 24/05/18 18:59 O SINJUS-MG informa que o expediente da entidade está suspenso nesta sexta-feira, 25/5, em ...
TERCEIRIZAÇÃO: UMA AMEAÇA VELADA PROBLEMA JÁ SE ALASTRA PELO TJMG quinta-feira, 24/05/18 18:45 O SINJUS-MG publica, nesta quinta-feira, 24/5, mais uma reportagem da série “Terceirização: uma ameaça ...
ARTIGO Nossa memória pode falhar? quinta-feira, 24/05/18 11:44 Você já parou para pensar na quantidade de informações que recebemos diariamente sobre o ...

Convênios

ver mais
Top