Minas Gerais

Casos de febre amarela se concentram na Região Metropolitana de BH

quinta-feira, 18/01/18 11:39

Escalada da enfermidade ganha força na região metropolitana, que acumula 59% dos óbitos e casos confirmados este ano estado, que ainda investiga outras 46 notificações

A febre amarela se espalha cada dia mais por Minas Gerais e ganha força na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Já são 15 mortes em decorrência da doença e 22 casos confirmados, sendo 59% deles no entorno da capital (veja quadro), de acordo com boletim epidemiológico divulgado ontem pela Secretaria de Estado de Saúde (SES). Os números podem ser ainda maiores, já que a Prefeitura de Viçosa, na Zona da Mata, também confirmou a morte de um morador da cidade. O estado investiga ao todo 46 notificações, sendo que dessas, oito resultaram em óbitos ainda não apurados. Na Fundação Ezequiel Dias (Funed), trabalhos de identificação do vírus estão a todo vapor.

Além de BH, que registrou dois casos, sendo um óbito, Brumadinho, Caeté, Nova Lima, Rio Acima, Itabirito e Mariana confirmaram a doença em moradores. As duas últimas cidades estão na Região Central de Minas Gerais, mas respondem à Regional de Saúde de Belo Horizonte. Em Caeté, a vacinação já foi intensificada depois que um morador, de 47 anos, morreu devido à doença. O óbito foi no sábado, mas os resultados só foram divulgados anteontem. Segundo a Secretaria de Saúde do município, o homem morava no Bairro Vila das Flores e frequentava localidades rurais distintas. Na cidade são investigados outros quatro casos suspeitos.

Os dados da SES mostram que a maioria dos casos confirmados são de homens que não se vacinaram contra a doença. As vítimas têm entre 31 e 69 anos. O que impressiona é a letalidade da doença, que chegou a 68,2%. O primeiro caso do período 2017/2018, que começou em julho e vai até junho, ocorreu em 23 de dezembro. Desde o início da temporada, foram constatadas mortes de primatas (epizootias) em 161 municípios mineiros. Em 30 cidades, o vírus foi confirmado – nove somente em janeiro. Dessas, quatro foram na Grande BH. Em 87 não houve coleta de amostra do animal e por isso a causa da morte é indeterminada. Ainda estão sendo investigados os casos de óbitos de macacos em 44 comunidades.

(foto: Arte EM)
(foto: Arte EM)

A vacinação está sendo intensificada em 248 municípios mineiros. A cobertura vacinal em Minas Gerais estava em 82% no início do período, mas a meta é imunizar 95% da população. As vacinas estão disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS). Devem se vacinar pessoas acima de nove meses e até 59 anos. Pessoas acima dessa idade, grávidas e mulheres que estão amamentando bebês menores de seis meses só devem se imunizar se forem se deslocar para áreas com transmissão ativa da doença. Mulheres que estão amamentando devem suspender o aleitamento materno por 10 dias. Quem tem mais de 60 anos deve procurar avaliação médica antes de tomar a dose. A vacina é contraindicada para quem tem alergia a ovo.

O morador de Viçosa que morreu em decorrência da febre amarela, de acordo com a prefeitura da cidade, estava internado em Belo Horizonte. A morte não consta no boletim divulgado ontem pela SES. A Secretaria de Saúde do município da Zona da Mata ampliou o público-alvo da vacina contra a doença. Agora, todas as pessoas acima de 9 meses de idade serão vacinadas. Gestantes, idosos e puérperas passarão pela triagem da equipe de enfermagem das unidades antes de tomar a vacina. De acordo com o secretário Municipal de Saúde, Marcus Schitini, a cidade passou a trabalhar com a provável circulação do vírus. A meta agora é aumentar a cobertura vacinal de 74% para 85% até sábado.

A vítima, de 61 anos, era produtor rural e morava próximo ao município de Estiva. Ele deu entrada no domingo no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital São Sebastião, ainda em Viçosa, mas o quadro se agravou e ele foi transferido para o Hospital Eduardo Menezes, considerado referência. O homem tinha dor na barriga, febre, sinais hemorrágicos e disfunção renal, sintomas de febre amarela.

Fonte: Estado de Minas

 

Notícias relacionadas

Vacinação Morador de BH morre em decorrência da febre amarela quarta-feira, 17/01/18 12:20 Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA), o homem, que morava no Barreiro, foi infectado pela doença em um sítio localizado na Região Metropolitana de Belo Horizonte Exames laboratoriais confirmaram que um morador de Belo Horizonte que morreu em ... leia mais

Últimas notícias

ver mais
AVISO SINJUS ESTARÁ FECHADO NESTA 6ªF. quinta-feira, 24/05/18 18:59 O SINJUS-MG informa que o expediente da entidade está suspenso nesta sexta-feira, 25/5, em ...
TERCEIRIZAÇÃO: UMA AMEAÇA VELADA PROBLEMA JÁ SE ALASTRA PELO TJMG quinta-feira, 24/05/18 18:45 O SINJUS-MG publica, nesta quinta-feira, 24/5, mais uma reportagem da série “Terceirização: uma ameaça ...
ARTIGO Nossa memória pode falhar? quinta-feira, 24/05/18 11:44 Você já parou para pensar na quantidade de informações que recebemos diariamente sobre o ...

Convênios

ver mais
Top